24/10/2021

Como investir na bolsa? É mais fácil do que parece

Como investir na bolsa: é muito mais fácil do que parece

O principal motivo que me levou a criar este site foi para desmistificar a ideia de que investir na bolsa de valores é coisa para iluminados, ou apenas ao alcance de pessoas cuja formação académica ou vida profissional anda ligada a números. Nada disso. Se me dissessem há uns anos que viria a comprar e a vender ações, bem, eu diria que essa pessoa estaria a ter alucinações. É que apesar de ter sempre gostado do mercado de apostas desportivas, aprender como investir na bolsa parecia ser algo muito complexo. Porquê? Porque a minha licenciatura e vida profissional em nada estão relacionadas com números ou com este meio.

Como investir na bolsa? É mais fácil do que parece

O que mudou a minha forma de ver este tipo de investimento foram as conversas regulares que comecei a ter com um colega de trabalho. Com ele, percebi que investir na bolsa pode estar ao alcance de qualquer pessoa. Para isso, basta dedicação, senso comum, responsabilidade, disciplina e muita leitura sobre o que se anda a passar no mercado e nas eventuais empresas em que queremos investir. Por isso, digo mais uma vez: aprender como investir na bolsa é muito mais fácil do que parece.

Leia ainda: 5 erros a não cometer na compra e venda de ações

Investir na compra e venda de ações é um pouco como comprar casa ou carro. Exige análise ao mercado, pesar os prós e contras da decisão que estamos em vias de assumir e perceber se temos capacidade financeira para suportar este encargo/investimento. Estar informado e usar o senso comum são duas ferramentas muito importantes em qualquer um destes negócios. E são muitas vezes subvalorizadas.

O caminho é ser investidor a longo prazo

Claro que quem faz trading, puro e duro, tem que ter umas bases sólidas de conhecimento, mas não é disso que se está a falar neste artigo. E nem é essa a minha experiência. O caminho é ser investidor a longo prazo. E é esta versão que está ao alcance de qualquer um. E falo com conhecimento próprio, como já referi.

Veja também: 5 erros a não cometer na compra e venda de ações

Comecei a investir em junho de 2019, quando adquiri ações da Tesla. Seguiram-se outras empresas, mas não tive mais do que 10 empresas no meu portefólio ao mesmo tempo. Porquê? Bem, porque não tenho assim os bolsos tão fundos quanto isso. Com isto quero dizer, que muitas vezes para comprar umas, tive que vender outras. Como resultado disto, abdiquei de ganhar muito dinheiro com certas decisões que tive de tomar. Mas é a vida. Claro que me arrependo de algumas compras e de certas vendas, mas o balanço é claramente positivo.

Neste momento tenho ações da Tesla, Disney, NIO e Facebook. Comecei por investir mil euros, mas rapidamente percebi que era pouco para os objetivos que tinha. Atualmente, o meu lucro é quatro vezes superior ao investimento realizado e estou confiante que o futuro vai ser ainda mais risonho.

Disclaimer: Todos os conteúdos que vai encontrar neste site são meramente educacionais e informativos. Não devem ser considerados como aconselhamento de investimento, nem de compra ou venda de ações. Nunca se esqueça que investir tem sempre riscos associados.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*